Às vezes da até uma vontade de brigar, cobrar, perguntar pra que entrou sem bater e foi embora sem dar tchau… Mas daí me dá uma preguiça de me estressar, de sofrer!

 Às vezes da até uma vontade de brigar, cobrar, perguntar pra que entrou sem bater e foi embora sem dar tchau… Mas daí me dá uma preguiça de me estressar, de sofrer!

photos

cryandlive:

Carta dele: “Eu te amei. Eu te amei mais que qualquer coisa. Amei o jeito que você sorria ao olhar nos meus olhos. Amei sua mania de usar aqueles pijamas que ficavam gigante em você quando ficava em casa. Amei o jeito de como você ficava tímida e olhava para o chão. Amei o jeito que você ria quando eu comentava algumas coisas engraçadas. Amei o encaixe que a minha cama fez com os nossos corpos. Amei conhecer sua mãe e chamá-la de sogra. Amei as nossas guerras de travesseiro e as noites que vimos os seus filmes preferidos debaixo dos edredons. Amei quando nós dividíamos os fones de ouvido enquanto escutávamos as músicas que te fazem cantar como uma bonequinha. Amei o modo de como você ficava tão pequena acolhida em meus braços. Amei as tardes em que eu aparecia na sua casa sem que você estivesse esperando. Amei as vezes que fomos assistir o pôr do sol na praia. Amei a sua demora para arrumar. Amei o seu desespero de quando estávamos atrasados para sair e você ficava procurando sua bolsa pela casa, igual uma doidinha. Amei os apelidos que te dei. Amei as manhãs em que eu te via na rua e ia correndo para você como se eu estivesse necessitado. Amei as suas amigas dizendo que você não parava de falar no meu nome, nem por um momento. Amei as vezes em que você subia em cima de mim e ainda perguntava quem que era o pequeno. Amei as noites que fomos ao cinema e nem prestamos atenção nos filmes. Na verdade, eu amei tudo em você. Amei desde os seus defeitos até as suas qualidades que a tornaram perfeita para mim. E agora, eu me pergunto o que aconteceu com nós. Com o nosso futuro. Com os planos que eu fazia antes de dormir. Com aquelas imaginações de te ver entrando pela igreja ao lado do seu pai, toda linda. Eu queria saber aonde foram parar aquelas idéias que eu tinha em relação ao nosso apartamento, aos nossos filhos, ao nosso “para sempre”. Fico querendo descobrir tanto, que acaba doendo. Na verdade, dói mais do que eu poderia suportar. E em você, também é insuportável? Também é como se uma faca estivesse presa no seu coração? Porque eu não consigo me livrar dessa mágoa. E antes se fosse fácil. Acha que é fácil te ver passar rindo, comentando sobre outro garoto com as suas amigas? Acha que é fácil controlar essa vontade de te ligar e te dizer tudo que eu ainda sinto? Acha que é fácil olhar para a minha cama, que algum tempo atrás foi nossa, e perceber que ela está vazia? Acha que é fácil quando os meus amigos perguntam pelo seu nome? Acha que é fácil ver as nossas fotos? Acha que é fácil ter que vestir a camisa que você já usou algum dia? Acha que é fácil apagar memórias? Acha que é fácil te ver todos os dias, sorrindo para um outro alguém? Acha que eu estou bem? Achou errado. Por mais que prometesse no passado, você está indo embora agora. E ter certeza disso vai me machucando completamente por dentro. A verdade é que eu nunca mais poderei te chamar de minha. Nunca mais poderei lutar por você, ou ameaçar os idiotas que tentarem te roubar de mim. Nunca mais poderei brincar com o seu cabelo e cantar músicas para você dormir. Eu nunca mais poderei aparecer na frente da sua casa, dizendo que senti saudades. Nunca mais poderei sentir o cheiro do seu perfume. Nunca mais poderei fixar o seu abraço no meu corpo. No fundo… isso me destrói. Me mata inteiro, mesmo que eu aparente estar tão completo.”

Carta dela: “Era tudo para mim. Tudo que eu poderia querer, e tudo que eu já pedi. Tudo que eu sonhava em ter na minha vida. Era tudo para mim ouvir a campainha da minha casa tocar e te ver do outro lado da porta. Era tudo para mim ficar te contando as coisas que minhas amigas diziam sobre o teu respeito. Era tudo para mim vestir a sua camisa e ver como que ficava engraçado. Era tudo para mim pensar que no dia seguinte eu poderia te ter como nunca tive alguém. Era tudo para mim te abraçar nos dias frios e esquecer do resto. Era tudo para mim quando você brincava com meu cabelo e deixava ele todo estranho. Era tudo para mim assistir os filmes que eu gostava do seu lado. Era tudo para mim acordar vendo o teu sorriso. Era tudo para mim te chamar de idiota. Era tudo pra mim ver que você fazia o papel do melhor anjo que me veio. Era tudo para mim te ver comentando do que nós costumávamos fazer com os seus amigos. Era tudo para mim te perguntar com que sapato a minha bolsa combinava mais. Era tudo para mim aprender como andava de skate com você. Era tudo para mim sair para ver o pôr do sol e o nascer das estrelas tendo a sua companhia. Era tudo pra mim quando você me encontrava chorando e fazia de tudo para colocar um sorriso no meu rosto. Era tudo para mim te convidar para estudar e esquecer completamente dos estudos. Era tudo para mim te beijar durante os filmes que a gente planejava de assistir no cinema. Era tudo para mim ficar com vergonha de quando você cantava com a voz mais linda do mundo, a música que eu mais gosto. Era tudo para mim quando você me chamava de pequena. Caralho, até as nossas brigas bobas conseguiam significar uma vida toda. E aconteceu tudo que eu mais temia. Aconteceu que eu acordei e não te vi do meu lado. Eu enfrentei a realidade mais dolorosa que podia haver. Eu não via mais motivos para continuar. Era um pesadelo tentar conhecer novos garotos, porque nenhum;absolutamente nenhum; conseguia suprir a necessidade que eu tinha de você. Acho que quanto mais eu tento te buscar de volta, acabo me perdendo. Você não quer que eu seja sua outra vez. Você não quer saber dos estragos que fez no meu coração. Você não liga se eu sinto a sua falta ou não, mas mesmo assim eu não deixo de dizer que sinto. E mesmo não podendo, eu não paro de imaginar um futuro para nós dois. Ainda vamos ter a nossa casa, com o nosso cachorro e os nossos filhos. Você ainda vai chegar do trabalho e ir correndo pegar as crianças. Nós ainda vamos discutir sobre a cor das paredes da casa, e sobre que tipo de piso ficaria adequado. Nós ainda vamos perceber que eu nasci para você e que você nasceu para mim. Eu ainda vou sentir muita saudade das suas atitudes. Mais do que estou sentindo agora. Sinto falta de qualquer coisa relacionada ao teu nome. E quer saber como eu me sinto escrevendo essas coisas, de palavra por palavra? Você tem noção da dor que está estendida sobre cada uma dessas letras? Você não tem noção, e ninguém entende. Ninguém sabe o que eu faria para poder te beijar agora. E ninguém sabe do quanto eu preciso que você volte. Mas que volte pra ficar. Porque eu não suportaria te ver indo embora de novo.”

Carta do melhor amigo dele: “Porra irmão, pensa bem. Pensa em tudo que você já conquistou em relação a ela. Pensa nos momentos que vocês passaram. Pensa em todo aquele amor que você sentia em relação a vocês dois. Pensa que você não pode deixar essa garota ir embora. Pensa que ela nasceu para ti. Pensa que tu nasceu para ela. Pensa que vocês se completam. Pensa que isso não pode acabar. Pensa mano, pensa. Para um pouco, respira e pensa. Pensa que um minuto não pode destruir a sua vida toda. Cara, amor é foda, eu sei. Eu sei que você preferia ser o pegador que não se apaixonava, mas acontece. Eu sei que você não vai ficar chorando aí, deixando o tempo passar sem fazer nada. Eu sei que você vai entender qual é a melhor coisa para ser feita. Eu sei que ela também sente a sua falta. Eu sei que vocês eram perfeitos um para o outro. Eu sei do quanto você era louco com todas as atitudes dela. Eu sei que você precisa entender o que tá sentindo agora. Eu sei que você precisa do corpo dela junto ao teu. Eu sei que você nunca vai se esquecer disso. Eu sei que você pensa que não é tão forte quanto parece. Eu sei que o seu mundo vai desabar sem aquela presença. Eu sei que você já segurou o celular, prestes a ligar pro número dela. Sei que você já fugiu e foi até a casa dela. Sei que te faltou coragem. Sei disso irmão, é complicado. Mas amor é assim mesmo, te deixa louco. Mais do que você já está. Agora levanta daí e corre atrás. Ela é a mulher da sua vida. E você não vai conseguir sem ela.”

Carta da melhor amiga dela: “Não finge que tá bem. Acha que eu não percebo? Acha que eu nunca te vi apagando tudo aquilo que você escreveu sobre ele no seu caderno durante a aula? Acha que eu sou idiota? Acha que eu não sei que você tá destruída, acabada, machucada, desgastada? Acha que eu não sei que você se sente como se seu coração estivesse sido arrancado? Acha que eu não sei que ele também sente a tua falta? Acha que você nunca mais vai reviver os dias de glória que passava ao lado dele? Acha que eu nunca te vi chorando em silêncio? Acha que eu nunca percebi como os seus olhos enchem de lágrimas quando o vê passar e não pode fazer nada? Acha que o espaço vazio do seu quarto é o mesmo com a falta dele? Eu sei que eu não posso te animar agora. Sei que qualquer palavra vai ser pouca em relação a dor que está acumulada dentro do seu peito. Primeiramente, ele é um idiota. Ele é um idiota só por ter permitido te deixar chorando igual você está fazendo agora. E como sua amiga, eu deveria matá-lo por isso. Mas eu vou dar um tempo. Eu sei que vocês vão se resolver. Mas eu sei mais ainda, do quanto o teu sorriso era verdadeiro com ele.” (cryandlive) 

(via laaracastroo)

(Fonte: que-seja-leve)

tumblr-de-princesa:

 
Quando você era pequena, sonhava em encontrar o príncipe encantado. Sonhava morar em um castelo, e usar todos aqueles vestidos maravilhosos. Brincava de casinha, e muitas vezes criava expectativas de como seria a sua casa quando você crescesse. Você já brincou de ser mãe, irmã, tia ou avó das suas amiguinhas de infância. Levantava-se cedo, pegava o seu lençol preferido, e ia para a frente da televisão assistir bob esponja, meninas super-poderosas, teletubbies e outros programas que passavam na televisão, e que você os adorava. Você corria pela rua o tempo todo, se sujava e brincava sem medo de ser feliz, sem medo do que poderia acontecer amanhã, não é mesmo?! Quando você entrou na adolescência, deixou todas as bonecas e outros brinquedos de lado. Começou a entrar na expectativa de como seria dar o primeiro beijo, e de como seria ter seu primeiro namorado. Na adolescência, você se apaixonou verdadeiramente pela primeira vez. Apaixonou-se por garotos bobinhos, que tinham o sorriso incrível, e te deixavam toda anestesiada e nas nuvens.  Apaixonou-se pelo cara mais galinha do colégio, que por algum momento você achou que ele seria seu para sempre, mas ele brincou com o seu coração, assim como brincou com o coração de outras meninas.  Passou noites em claro chorando, dias desabafando com as amigas e se lamentando por ter sido tão idiota a ponto de deixar alguém brincar com o seu coração. Passou a esconder todo o seu sofrimento com sorrisos, encontrou alguma maneira não tão boa de aliviar a dor que sentia, e prometeu para si mesma que nunca mais iria se apaixonar.  Você passou a se afastar um pouco das pessoas, e assim, essas pessoas mostravam o que realmente eram. Você se afastava para saber quem iria atrás de você, e quem iria te deixar escapar, como a água escapa entre os dedos. Você conseguiu descobrir quem realmente se importava com você, e quem só queria o seu mal. Você passou a ver a vida de outra forma.Você cresceu, amadureceu, e viu que nem tudo era como você imaginava ser quando era criança. Você começou a acreditar que príncipes encantados nunca iriam existir, e que você nunca seria uma princesa de verdade. E que tudo aquilo, não passava de uma doce ilusão. (tumblr-de-princesa)

tumblr-de-princesa:

Quando você era pequenasonhava em encontrar o príncipe encantado. Sonhava morar em um castelo, e usar todos aqueles vestidos maravilhosos. Brincava de casinha, e muitas vezes criava expectativas de como seria a sua casa quando você crescesse. Você já brincou de ser mãe, irmã, tia ou avó das suas amiguinhas de infância. Levantava-se cedo, pegava o seu lençol preferido, e ia para a frente da televisão assistir bob esponja, meninas super-poderosas, teletubbies e outros programas que passavam na televisão, e que você os adorava. Você corria pela rua o tempo todo, se sujava e brincava sem medo de ser feliz, sem medo do que poderia acontecer amanhã, não é mesmo?! Quando você entrou na adolescência, deixou todas as bonecas e outros brinquedos de lado. Começou a entrar na expectativa de como seria dar o primeiro beijo, e de como seria ter seu primeiro namorado. Na adolescência, você se apaixonou verdadeiramente pela primeira vezApaixonou-se por garotos bobinhos, que tinham o sorriso incrível, e te deixavam toda anestesiada e nas nuvens.  Apaixonou-se pelo cara mais galinha do colégio, que por algum momento você achou que ele seria seu para sempre, mas ele brincou com o seu coração, assim como brincou com o coração de outras meninas.  Passou noites em claro chorando, dias desabafando com as amigas e se lamentando por ter sido tão idiota a ponto de deixar alguém brincar com o seu coração. Passou a esconder todo o seu sofrimento com sorrisos, encontrou alguma maneira não tão boa de aliviar a dor que sentia, e prometeu para si mesma que nunca mais iria se apaixonar.  Você passou a se afastar um pouco das pessoas, e assim, essas pessoas mostravam o que realmente eram. Você se afastava para saber quem iria atrás de você, e quem iria te deixar escapar, como a água escapa entre os dedos. Você conseguiu descobrir quem realmente se importava com você, e quem só queria o seu mal. Você passou a ver a vida de outra forma.Você cresceu, amadureceu, e viu que nem tudo era como você imaginava ser quando era criança. Você começou a acreditar que príncipes encantados nunca iriam existir, e que você nunca seria uma princesa de verdade. E que tudo aquilo, não passava de uma doce ilusão. (tumblr-de-princesa)

(Fonte: c-ript0nita)


Certa vez me disseram que existem duas maneiras de se envolver com um cara. Se apaixonando e o odiando. Pois bem, meus sinceros parabéns, você conseguiu das duas.

Certa vez me disseram que existem duas maneiras de se envolver com um cara. Se apaixonando e o odiando. Pois bem, meus sinceros parabéns, você conseguiu das duas.


Nós agora estamos rindo baixinho da situação que a vida quiz nos colocar nos fazendo questionar sobre destino, sobre acaso, sobre todos os reais motivos para dar certo. Ou nem tão certo assim. Que a gente finge tão bem que não se conhece quando na verdade fizemos até cursinho um sobre a vida do outro. E além de olhar para ele, consigo olhar além dele... e é engraçado, se eu não conhecesse tão bem, eu até comprava. De novo e de novo, mas não! E morre de medo de me ver em outros braços e eu sei, mas e daí? Se eu já me acostumei e sei que nos seus braços cabe mais de mil. Sendo de uma vez só - ou não. O coração não dispara mais, só dá uns pulinhos pequenos, com os pés machucados, mas em pé. Acabei de curá-lo, tratamento dificil, prolongado, mas em pé. Ordenei para que ele parasse de pular, eu juro. Mas sem que eu perceba ele dá umas piruetas na medida do que pode. Grande mentiroso e um pouco mesquinho, é de dar dó e até sentir uma vontade de cuidar, dar um jeito nisso. Mas não! É curioso, e pergunta sobre mim todos os dias e procura por mim quando quer e me acha. E quando não acha, desiste de me procurar para não dar uma de arrependido. Também, porque não sente tanta minha falta assim. Eu sei, eu sei. É superficial a maneira como ele age enquanto eu me aproximo, como quem não sabe pra onde olha, se me espera ou vai embora. Provoco, provoco e recuo. Como sempre fiz, só para você manter a ideia de que eu não mudei! Ninguém acredita que estamos separados, porque todos podem ver os nossos olhares sempre se encontrando. A gente se vê, se pede, se abraça quando dá, e se não der, tudo bem. Não fazemos questão, também não nos gostamos tanto assim. Essa é a hora que você conta para os seus amigos o quanto idiota foi por ter me perdido, e eles reconhecessem. Mas não te consolam, também não são tão amigos assim, não é? Eu tenho um jeito de sorrir que te deixa imobilizado, mas você prefere optar pelo orgulho, pra mim isso tem nome: Amor.

Nós agora estamos rindo baixinho da situação que a vida quiz nos colocar nos fazendo questionar sobre destino, sobre acaso, sobre todos os reais motivos para dar certo. Ou nem tão certo assim. Que a gente finge tão bem que não se conhece quando na verdade fizemos até cursinho um sobre a vida do outro. E além de olhar para ele, consigo olhar além dele... e é engraçado, se eu não conhecesse tão bem, eu até comprava. De novo e de novo, mas não! E morre de medo de me ver em outros braços e eu sei, mas e daí? Se eu já me acostumei e sei que nos seus braços cabe mais de mil. Sendo de uma vez só - ou não. O coração não dispara mais, só dá uns pulinhos pequenos, com os pés machucados, mas em pé. Acabei de curá-lo, tratamento dificil, prolongado, mas em pé. Ordenei para que ele parasse de pular, eu juro. Mas sem que eu perceba ele dá umas piruetas na medida do que pode. Grande mentiroso e um pouco mesquinho, é de dar dó e até sentir uma vontade de cuidar, dar um jeito nisso. Mas não! É curioso, e pergunta sobre mim todos os dias e procura por mim quando quer e me acha. E quando não acha, desiste de me procurar para não dar uma de arrependido. Também, porque não sente tanta minha falta assim. Eu sei, eu sei. É superficial a maneira como ele age enquanto eu me aproximo, como quem não sabe pra onde olha, se me espera ou vai embora. Provoco, provoco e recuo. Como sempre fiz, só para você manter a ideia de que eu não mudei! Ninguém acredita que estamos separados, porque todos podem ver os nossos olhares sempre se encontrando. A gente se vê, se pede, se abraça quando dá, e se não der, tudo bem. Não fazemos questão, também não nos gostamos tanto assim. Essa é a hora que você conta para os seus amigos o quanto idiota foi por ter me perdido, e eles reconhecessem. Mas não te consolam, também não são tão amigos assim, não é? Eu tenho um jeito de sorrir que te deixa imobilizado, mas você prefere optar pelo orgulho, pra mim isso tem nome: Amor.

pessoas certas morram em lugares errados =/

pessoas certas morram em lugares errados =/

'Não saber explicar o que se sente por quem vc quer a todo momento, é amar…' :)

'Não saber explicar o que se sente por quem vc quer a todo momento, é amar…' :)


Não é fácil encontrar o caminho, mas é bom olhar pro lado e ver que não estou sozinho. Charlie Brown Jr.

Não é fácil encontrar o caminho, mas é bom olhar pro lado e ver que não estou sozinho. Charlie Brown Jr.

(via laalacrush)

Implique comigo. Diga que eu to errada só pra me contrariar. Ligue quando eu to no banho. Diga que me prefere sem maquiagem. Ocupe minhas noites vazias no computador. Reclame das minhas notas baixas. Dê flores de presente.
Faça tudo que eu nunca deixei você fazer. Volta logo, mas volta pra mim.Adivinha? Eu ainda sou sua.
"Bruna Vieira"

Implique comigo. Diga que eu to errada só pra me contrariar. Ligue quando eu to no banho. Diga que me prefere sem maquiagem. Ocupe minhas noites vazias no computador. Reclame das minhas notas baixas. Dê flores de presente.

Faça tudo que eu nunca deixei você fazer. Volta logo, mas volta pra mim.
Adivinha? Eu ainda sou sua.

"Bruna Vieira"


Você só saberá realmente o que é o amor, quando lhe perguntarem sobre ele e você não pensar em uma definição, mas em um nome.

Você só saberá realmente o que é o amor, quando lhe perguntarem sobre ele e você não pensar em uma definição, mas em um nome.